Movimentação no Porto de Santos recua no 2º trimestre de 2018, diz Antaq

Movimentação nacional registrou crescimento de 1%, de acordo com dados da Antaq. Santos ainda mantém a liderança no ranking dos portos públicos.

A movimentação das instalações portuárias brasileiras, portos públicos e privados, teve crescimento de 1% (2,6 milhões de toneladas) no segundo trimestre de 2018 em relação a 2017, somando, ao todo, 276,8 milhões de toneladas movimentadas. O Porto de Santos, no litoral de São Paulo, permanece como líder de movimentação de cargas no ranking dos portos públicos, porém, ao contrário do cenário nacional, registrou queda na movimentação de mercadorias. Os dados são da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) e foram divulgados nesta quinta-feira (16).

A movimentação nos portos públicos aumentou 2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Em 2016 e 2017, houve decréscimo de 0,2%, no mesmo período. Nos portos privados, o resultado também foi positivo, com crescimento de 0,5% em relação a 2017.

O minério de ferro teve a maior movimentação, com 98,7 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 1,8% em relação a 2017. Em seguida, vem o petróleo e derivados (48,3 milhões de toneladas, mas decréscimo de 1,7%) e a soja (40 milhões de toneladas e crescimento de 11,9%). Os contêineres foram a quarta carga mais movimentada com 26,2 milhões de toneladas e um aumento de 1,8%. O carvão mineral ocupa a quinta colocação, com 7,1 milhões de toneladas, um aumento de 30,1%.

Portos públicos

Os dez principais portos públicos em movimentação de cargas brutas neste segundo trimestre operaram 82,4 milhões de toneladas, o que correspondeu a 86,5% da movimentação total dos 31 portos organizados. Houve aumento na movimentação nos portos de Itaqui (9,4%), Suape (10%) e Santarém (36,2%).
O total movimentado de cargas de soja (23,3 milhões toneladas) e contêineres (19 milhões de toneladas), nos portos públicos, apresentou aumento de 13,2% e 3,6%, respectivamente, na comparação com igual período de 2017.

O líder de movimentação de cargas no ranking dos portos públicos, o Porto de Santos movimentou 27,2 milhões de toneladas, com recuo de 0,6% referente a 2017. O resultado deve-se, em parte, por conta da paralisação dos caminhoneiros em maio, além da queda de 31,3% da movimentação de açúcar no trimestre. Contêineres e soja lideraram entre as mercadorias movimentadas, somando 16,7 milhões de toneladas.

Portos privados

No segundo trimestre de 2018, os portos privados movimentaram 181,6 milhões de toneladas, o que representou 65,6% das cargas movimentadas. Já os portos públicos movimentaram 95,2 milhões de toneladas, representando uma participação de 34,4% da movimentação.

Já nos portos privados, o aumento na movimentação de 0,4% foi reflexo da maior movimentação de minério de ferro (1,6%), soja (10,3%) e carvão mineral (29,4%). A movimentação de cargas de longo curso registrou movimento de 201 milhões de toneladas, queda de 1,4% em comparação a 2017, sendo 35,6 milhões de toneladas de cargas de importação e 165,4 milhões de toneladas de cargas de exportação.

Importação e exportação

A China foi o principal destino das mercadorias brasileiras no período, representando 51,7% das exportações. Já quanto às importações, o principal parceiro comercial são os EUA, responsáveis por 23,1% da movimentação que chega aos portos brasileiros, sendo petróleo e derivados (28,7%) e carvão mineral (22,3%) as principais cargas importadas no trimestre.

A navegação por cabotagem registrou crescimento de 4,5% na movimentação na comparação entre este trimestre e igual período do ano anterior. As principais mercadorias movimentadas nesse tipo de navegação neste trimestre foram petróleo e derivados (61,4%), contêineres (11%) e bauxita (8,5%). Na navegação interior, a movimentação portuária correspondeu a 18 milhões de toneladas, um crescimento de 18,4% em relação a 2017. Houve aumento de 10,2% na movimentação de pasta de celulose, 768,1% de carvão mineral e 20,3% de soja, principal mercadoria nesse tipo de navegação.

Veículo:  ANTAQ Caderno: Portal Antaq Data: 17.08.18