Ministério da Infraestrutura realiza o 3º Ciclo de Planejamento Portuário 2015-2019

Ministério da Infraestrutura realiza o 3º Ciclo de Planejamento Portuário 2015-2019

Ministério da Infraestrutura realiza o 3º Ciclo de Planejamento Portuário 2015-2019


VEÍCULO: BRAZIL MODAL - CADERNO: ONLINE -  DATA: 12.12.2019

Com o objetivo de apresentar a atualização dos Instrumentos de Planejamento Portuário do Governo Federal dos principais complexos de portos do país – o Plano Nacional de Logística Portuária (PNLP) e o Planos Mestres – foi realizado, nesta quarta-feira (11), em Brasília, o 3º Ciclo de Planejamento Portuário 2015-2019. Esses planos têm a finalidade de proporcionar modelos de gestão capazes de tornar os portos nacionais cada vez mais rentáveis, competitivos, autossustentáveis e autônomos.

O secretário-Executivo da Pasta, Marcelo Sampaio, destacou a importância da elaboração desses planejamentos para o ministério e para o país. “De 2010 até hoje, nós tivemos uma movimentação de aproximadamente 1 bilhão de toneladas de cargas, o que equivale a um crescimento de mais de 33%. Isso mostra uma resiliência muito grande do setor”, destacou Sampaio. “Temos um modelo robusto, que nos dá segurança estratégica. Direcionando tudo isso, possuímos uma equipe de técnicos comprometida em entregar ótimos resultados à sociedade”, finalizou.

A secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias (SFPP), Natália Marcassa, apresentou as expectativas para próximo ciclo de Planejamento Portuário. “O objetivo é que até o final de 2020 possamos consolidar um Plano Nacional de Logística com metodologias integradas entre os quatro modais de transportes”, salientou Marcassa. Dentro desse entendimento, Diogo Piloni, secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), explicou que a prioridade para a continuação dos trabalhos é consolidar cada vez mais um planejamento portuário que integre todo o setor de transportes.

Durante as exposições técnicas, realizadas por representantes do Laboratório de Transportes e Logística (LabTrans) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – parceira do Ministério na elaboração dos Planos – foram apresentados os principais resultados decorrentes da atividade de planejamento setorial desenvolvida nos últimos 4 anos, que subsidiam os investimentos públicos e privados nos portos organizados de todo país. Além disso, foram abordados os próximos desafios que deverão inspirar a pauta do setor nos próximos anos.

PNPL E PLANOS MESTRES – Em um esforço do Governo Federal para estimular na melhoria a gestão dos portos, no dia 08 de janeiro de 2014 foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria SEP/PR nº 03, que institucionalizou, além do PNLP e do Plano Mestre, os demais instrumentos que passaram a formar o conjunto do planejamento do setor portuário nacional: o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) e o Plano Geral de Outorgas (PGO).